Clima organizacional: Um diferencial ou uma necessidade?

AJUDE O PROJETO A LEVAR CONHECIMENTO PARA AS PESSOAS...COMPARTILHE NA SUA REDE SOCIAL PREFERIDA.


Porque uma empresa deve se preocupar com a criação de um bom clima organizacional? Quais os fatores que a colocam entre as mais importantes questões ligadas à gestão do capital humano nas organizações?
Uma recente pesquisa científica dos professores Beatriz M. B. Lacombe e Lindolfo G. de Albuquerque, intitulada "Avaliação e mensuração de resultados em gestão de pessoas: Um estudo com as maiores empresas instaladas no Brasil", publicada na Revista de Administração da Universidade de São Paulo - RAUSP em março de 2008, atesta para esta prática como uma das mais importantes entre as formas de mensuração de resultados em gestão de pessoas entre as maiores empresas do Brasil selecionadas no Guia Exame das maiores empresas instaladas no país. Foram 97 empresas respondentes da pesquisa, onde a gestão do clima organizacional figura entre as ferramentas mais importantes, sendo que a busca de alinhamento entre as pessoas e a organização e a satisfação de empregados também aparecem, na sequência, como aspectos importantes na gestão de pessoas.
Dizer que o clima organizacional é fundamental para melhorar a interação entre o indivíduo e a empresa parece redundante no momento atual, já que é notório que, pessoas mais alinhadas à estratégia da empresa são mais produtivas e, portanto trazem melhores resultados.
Maximizar os resultados é a resposta mais simples e direta para que as organizações tenham políticas especificamente voltadas para a gestão do clima organizacional.
Todavia, muitas empresas que atuam no sentido de obter um bom clima organizacional, obtêm resultados insatisfatórios. Isto ocorre simplesmente porque procuram referências de atuação em outras empresas e não dentro dela mesma. A prática chamada de "benchmarking" cria referenciais nem sempre conectados com a realidade da empresa.
Cada empresa possui uma cultura e uma estratégia empresarial diferenciada, cujas características intrínsecas é que devem ser postas à disposição dos colaboradores para que se possam ajustar as expectativas de ambos os lados. Sim, ajuste de expectativas entre o que a empresa espera do indivíduo e o que os indivíduos esperam da empresa é a chave do sucesso para uma boa gestão de clima organizacional.
Existem empresas que não possuem tantas ferramentas de gestão de pessoas, nem oferecem tantos benefícios ou oportunidades de desenvolvimento, mas que conseguem obter altos índices de satisfação dos empregados, simplesmente porque gerenciam melhor as expectativas. Ao contrário, existem empresas que são aparentemente benevolentes na criação de práticas de gestão de pessoas e não alcançam tanto sucesso com os colaboradores pelo fato de gerarem expectativas além daquelas que podem ser atendidas.
É neste momento que entra uma bem dimensionada pesquisa de clima organizacional, que esteja alinhada com a estratégia da organização e possa oferecer a oportunidade dos colaboradores de expressarem suas expectativas em relação à gestão da empresa. Não se trata de uso de pesquisas pré-formatadas, que somente buscam medir satisfação das pessoas, mas uma ferramenta desenvolvida especialmente para a empresa e que busque analisar as práticas efetivas da empresa e sua avaliação qualitativa pelos seus colaboradores.
A pesquisa de clima organizacional nestes termos dá inicio um processo participativo de avaliação das práticas de gestão e gera uma oportunidade importante de se alinhar às políticas de recursos humanos às expectativas dos colaboradores, ou de outro lado, ajustar as expectativas dos colaboradores ao que propõe a estratégia da empresa. Nem sempre a empresa com melhor clima organizacional é aquela que faz tudo pelo empregado, mas sim aquela que consegue obter maior ajuste entre as expectativas mútuas.
Um plano de gestão de clima baseado em uma pesquisa com os colaboradores já parte com maior chance de sucesso, já que teve como origem a participação das pessoas, e estas ao se sentirem co-criadoras do plano terão maior propensão a reconhecê-la com maior legitimidade e, portanto com maior disposição para aderirem aos planos daí derivados.
Certamente a gestão do clima organizacional já passou da fase de ser um diferencial para se tornar uma necessidade urgente das organizações que quiserem ter sucesso no século XXI e, aquelas que já estão trabalhando neste sentido, sabem que realizar esta ação partindo de uma pesquisa de clima a colocam um passo à frente dos seus concorrentes no mercado.

Fonte: TOPSIS Consultoria Empresarial Ltda
    EI LEITOR PARTICIPE DEIXANDO O SEU COMENTÁRIO LOGO ABAIXO, QUEREMOS SABER A SUA OPINIÃO! POIS ELA É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS.
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •  Stumble
  •  Digg
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Marcadores