Mostrando postagens com marcador 5 mandamentos da Pesquisa de Clima Organizacional. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador 5 mandamentos da Pesquisa de Clima Organizacional. Mostrar todas as postagens

Os 12,5 mandamentos da Pesquisa de Clima Organizacional






Se você vai conduzir uma pesquisa de clima em sua empresa, pela primeira vez, sem o auxílio de uma consultoria, vale a pena observar os mandamentos abaixo:



1. Obterás o patrocínio da alta direção da empresa.
A pesquisa tem que ser realmente desejada pela alta direção da empresa, sob risco de servir só para tomar o seu tempo, que, tenho certeza, não deve ser lá muito folgado. Convencer o dono, presidente ou diretor da importância da pesquisa como uma ferramenta de gestão é fundamental para o sucesso e efetividade do trabalho.

2. Garantirás a confidencialidade dos dados.
Este é outro grande desafio para a condução de uma pesquisa feita internamente. É fundamental que os respondentes tenham segurança de que as suas respostas estarão a salvo de suas chefias e que não serão penalizados por escreverem o que sentem em relação à empresa. Não coloque marcas ou códigos para separar por área ou segmentos, deixe que o respondente assinale isto em uma seção “Perfil” do questionário, se ele quiser.

3. Comunicarás como, quando e por que será realizada a pesquisa.
Imagine-se sentado em seu posto de trabalho e chega seu chefe e manda você ir para uma sala para responder a uma pesquisa. O que você imaginaria? Pois é exatamente isto que todo mundo vai imaginar, por isso utilize de todas as possibilidades - mural, banner, e-mail, carta do presidente, circular etc. - para informar como, quando e por que será realizada a pesquisa.

4. Não farás tudo sozinho.
Normalmente o papel de coordenador da pesquisa recai sobre a área de RH ou Comunicação. Ótimo, pois ambas têm trânsito junto às outras áreas, mas as ações podem ser muito mais efetivas se você chamar para compor sua equipe de trabalho, colaboradores de outras áreas, como Produção, Vendas, Manutenção etc. Devem ser pessoas comprovadamente respeitadas por seus colegas e que ajudarão muito a fazer as coisas acontecerem em seus departamentos.

5. Não perguntarás demais.
Um questionário longo demais é um passo para a complicação pós-pesquisa. Claro que muitas coisas são importantes e o trabalho deve ser de garimpar os aspectos a serem pesquisados de modo a deixar apenas aquilo que é imprescindível de se saber, dentro de até 50 perguntas. Alguns vão comentar: “tudo isso?”; outros vão dizer: “só isso?”. Pois é, garanto que dá para fazer ótimos questionários com bem menos que isso!

6. Passarás o questionário para a alta direção da empresa aprovar.
Não ‘segure a onda’ sozinho. A aprovação do questionário pela diretoria ou presidência legitima a ferramenta e baixa a bola dos críticos de plantão que sempre aparecem na hora da apresentação.

7. Aplicarás de maneira rápida.
Independente da forma da aplicação é importante que ela seja feita rapidamente, mas com segurança, isto é, não deixe passar de 15 dias. O ideal é uma semana, de segunda a sexta-feira. Alguns vão dizer: “não posso tirar o pessoal da produção para responder a pesquisas!”. Aí você os põe para pensar, perguntando: “qual a sua proposta?”. Aproveite e use o “patrocínio” que você conseguiu quando ouviu o conselho dado no item 1. Todas as áreas terão um problema qualquer que precisará ser contornado, por isso você seguiu o nosso conselho número 4.

8. Processarás os dados rapidamente.
Nada mais frustrante que uma pesquisa sem resultados. Quem pediu a pesquisa para você quer os resultados logo, então se prepare para as etapas de digitação e processamento, análise de dados e geração de relatórios. Cuidado com as segmentações, pois elas podem ser fonte de identificação dos respondentes.

9. Prepararás um bom relatório.
Receita de um bom relatório: dados recentes, gráficos limpos e claros, uma palheta de cores correta, pouquíssimas tabelas e uma generosa quantidade de análises, estatísticas ou da experiência do coordenador do projeto.

10. Prepararás uma boa apresentação dos resultados.
Você fez um trabalho fantástico, bem feito, caprichado e entrega só em papel? Não! Prepare uma apresentação com um resumo da metodologia, os principais pontos encontrados e os próximos passos. Não mais que 45 minutos de um show bem dado, mostrando consistência e qualidade.

11. Divulgarás os resultados.
Quem respondeu a uma pesquisa tem o inalienável e sagrado direito de saber qual foi o resultado dela. Não esconda o resultado, mesmo não sendo dos melhores. Apresente os resultados gerais da empresa, não de todos os atributos, claro, alguns comentários pertinentes e quais os próximos passos.

12. Farás um Plano de Ação.
A pesquisa é só o diagnóstico. Você descobriu qual é o problema e onde ele se encontra, agora precisa receitar o remédio. A análise só tem validade se ela faz a empresa agir, é para isso que ela existe.

12,5. Manterás a postura Assertiva.
Isto é, alguém com quem se pode contar, que inspire confiança, que tenha conhecimento técnico do assunto e que saiba por onde começar e como terminar as coisas, sem medo de errar. Alguém como uma mistura do Jack Welch e Muhammad Ali.

Fonte: Por Alvaro Mello para o RH.com.br
Postagens mais antigas Página inicial

Doações

Marcadores