Mostrando postagens com marcador 7 Dicas para melhorar o networking. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador 7 Dicas para melhorar o networking. Mostrar todas as postagens

7 Dicas para melhorar o networking


Saiba quais as estratégias de alguns empresários paranaenses para manter e expandir suas redes de contatos 

Quão importante para a sua carreira é conhecer as pessoas certas? Provavelmente muito, acreditam empresários e especialistas ouvidos pela Gazeta do Povo. Segundo eles, é praticamente impossível sobreviver no mercado sem uma boa rede de contatos. Fazer negócios é, em última análise, exatamente isso: manter relacionamentos com empregados, chefes, clientes, fornecedores. Veja algumas dicas de como esses empresários mantém suas redes e de que forma praticam o networking:

Quem te conhece
Não importa quem você conhece, diz Carlos Cruz, coach executivo de equipe e conferencista em desenvolvimento humano. O importante é quem conhece você. Para cultivar uma boa rede de relacionamento, vale o velho ditado, afirma Cruz: “quem não é visto não é lembrado”. Ele sugere estabelecer uma meta para estimular o contato com a rede. “Por exemplo, definir que a cada dia você vai ligar para pelo menos uma pessoa de seus contatos. O grande desafio é sair da zona de conforto”, diz. Outra dica é anotar atrás do cartão de visita a situação em que conheceu aquela pessoa.

Eventos sociais
A tarefa é autoexplicativa. “Aquela cervejinha” após o expediente é uma oportunidade de contato fora de um ambiente de negócios – algo importante, diz o diretor executivo da Rede Magic, Antônio Borba, para estabelecer uma conexão mais pessoal. Ele conta que a Rede Magic, empresa de prestação de serviços na web e criação e desenvolvimento de sites, fecha aproximadamente 90% de seus contratos por meio da indicação de outros clientes. “É importante reforçar esse ciclo”, afirma Borba. A empresa promove uma série de eventos de relacionamentos. Um deles é um grupo de corrida de rua. “A gente tem uma equipe, treinamos juntos, participamos de provas, tudo isso contando com a participação dos clientes e promovendo um estilo de vida saudável”, diz.

Peça, mas retribua
A dica é do presidente da Brose do Brasil, José Bosco Silverira Junior. “Um profissional não se mantém apenas com contatos”, diz ele. “Ter relacionamentos é importante, mas conteúdo também. É preciso ter algo a oferecer. Outra coisa é não usar o networking apenas quando você precisa de algo. Não é só o que você pode tirar dos contatos, mas também o que você pode oferecer. Do contrário fica algo muito utilitarista”.

Bom ouvinte
As pessoas têm necessidade de falar e se expressar, diz André Madureira de Oliveira, superintendente da Amil Paraná. “Então quem é um bom ouvinte tem uma vantagem. Mas é preciso ser um excelente ouvinte. Estar só de corpo presente para cumprir uma função social não adianta”, conclui ele. Oliveira também ressalta a importância de manter a reputação numa cidade como Curitiba – “uma grande cidade do interior”.

Contato virtual
As redes sociais na internet são cada vez mais importantes na conquista de um emprego. Nos EUA, algumas empresas estão inclusive trocando os headhunters por redes sociais como o LinkedIn, cortando custos e agilizando o processo de contratação. A US Celular, empresa de telefonia, por exemplo, afirma ter economizado US$ 1 milhão usando apenas o site para recrutamento. No Brasil, não existe uma rede de sucesso focado apenas em perfis profissionais, mas o uso do LinkedIn é cada vez maior e o site promete uma versão em português faz tempo.

Pense no longo prazo
Dificilmente você vai se tornar amigo de um Eike Batista a essa altura da vida dele. Pense num empresário como uma ação na bolsa: comprar ações do Google hoje já não é tão vantajoso quanto foi logo que a empresa estreou no mercado. Quem faz a analogia é Ben Casnocha, em seu blog (www.casnocha.com/blog), em que dá dicas sobre empreendedorismo. Ele é conhecido por se tornar presidente de uma empresa aos 14 anos, além de ser autor do livro My Start-Up Life: What a (Very) Young CEO Learned on His Journey Through Silicon Valley (Minha Vida de Iniciante: O Que um CEO (Bem) Jovem Aprendeu em sua Jornada pelo Vale do Silício, sem tradução no Brasil). “Se o seu objetivo é desenvolver relações de longo prazo com pessoas interessantes, foque naquelas em que o ‘preço da ação’ é baixo mas possui um potencial alto no longo prazo”, diz.

Sem tempo? Não faça planos
Sem paciência ou sem tempo para ficar cultivando ou expandindo sua rede de relacionamentos? Calma. A frase “quem você conhece é mais importante do que o que você sabe” está longe de ser um consenso. Mantenha-se ao bê-abá das relações sociais: seja cordial com seus amigos, converse e se relacione com quem você está genuinamente interessado e aproveite para conhecer pessoas naquelas ocasiões que vão estar na agenda de uma forma ou de outra. Vai assistir ao jogo de futebol do filho no fim de semana? Aproveite e converse com outros pais. No pior dos casos, mesmo que essas pessoas não atuem na sua área de negócios, pode render um bom papo.

Fonte Gazeta do Povo
Postagens mais antigas Página inicial

Doações

Marcadores