Mostrando postagens com marcador Trabalhar com o que gosta ou ganhar bem?. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Trabalhar com o que gosta ou ganhar bem?. Mostrar todas as postagens

Trabalhar com o que gosta ou ganhar bem?


Este parece ser um dos maiores dilemas de quase todos os profissionais, afinal o que vale mais a pena, ter um bom salário ou trilhar uma carreira na área preferida? Parece ser uma questão fácil, mas envolve muitas questões, mesmo porque o trabalho é um elemento que interage com todas as áreas da vida de uma pessoa, desde questões fisiológicas até as de realizações pessoais.

As antigas gerações de profissionais não levavam em consideração a satisfação com um emprego, mas os milhares de profissionais que ingressam no mercado de trabalho a cada dia, normalmente estudaram mais e se prepararam para uma profissão desde a escola, desta forma estar familiarizado e a vontade com áreas de trabalho tem se tornado cada vez mais comum.

Quais as características de um emprego dos sonhos?

O resultado de uma pesquisa realizada pela Catho mostrou que 81,1% dos entrevistados preferem trabalhar com o que se gosta mesmo ganhando um pouco menos, contra 18,9 que optam por ganhar mais mesmo que não se trabalhe com o que gosta.

Esta mesma pesquisa revelou que o emprego dos sonhos para os entrevistados possui alguns pontos essenciais, entre os mais citados destacam-se: oferecer qualidade de vida para 43,4%, ter horário flexível para 13,2%, e ter autonomia em decisões para 12,9%. O que mostra que cada vez mais os profissionais buscam por oportunidades que os favorecem não apenas no âmbito financeiro.

Pensar em retorno financeiro está errado?

Por mais que gostar do que se faz tenha ganhado força, muitos profissionais ainda se perguntam se esta é a escolha correta. Na verdade não existe uma sentença que se aplica a todos os profissionais, mas normalmente as pessoas que trabalham com o que se gosta são mais felizes e consequentemente mais produtivas.

Ser bem-sucedido financeiramente é sim uma preocupação de 10 entre 10 profissionais, por isso, pensar em ter boa remuneração é compreensível e não há nenhum problema neste cenário. O problema é pensar apenas em dinheiro, é errado planejar uma carreira apenas em um motivo seja ele qual for.

Afinal uma área que possui excelente retorno financeiro hoje, estará na mesma situação daqui a 10 anos? Uma profissão que o faz feliz, te deixará satisfeito daqui a 15, 20 anos? É preciso pensar em vários cenários e ter visão de futuro. Mais do que isso, uma carreira deve ser planejada para que não haja frustrações e arrependimentos.



Postagens mais antigas Página inicial

Doações

Marcadores